Jesus voltará!

  • 04/06/2020
  • 0 Comentário(s)

Jesus voltará!

“não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor...” (Apocalipse 21.4). É isso que podemos aguardar! É isso que podemos esperar! É sobre isso que podemos nos alegrar!


“Este mesmo Jesus, que dentre vocês foi elevado aos céus, voltará da mesma forma como o viram subir.” (Atos 1.11b)

Jesus voltará! Na primeira vez ele veio à estrebaria em Belém, fraco e humilde; na segunda vez ele virá sobre nuvens do céu, em poder e glória. Na primeira vez ele veio para resolver a questão da culpa do homem: “Vejam! É o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1.29); na segunda vez ele virá para resolver a questão de poder da humanidade: “Pois é necessário que ele reine até que todos os seus inimigos sejam postos debaixo de seus pés” (1Coríntios 15.25). Ao final, Deus “enxugará dos seus olhos toda lágrima” daqueles que se confessaram a Jesus. Para esses “não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor...” (Apocalipse 21.4). É isso que podemos aguardar! É isso que podemos esperar! É sobre isso que podemos nos alegrar!

Contudo, quando Jesus voltará? Não nos foi dado saber nem o “dia” nem a “hora”. Sua vinda será tão surpreendente como a queda de um raio (Mateus 24.27,36). Todavia, Jesus menciona os sinais que anunciam o seu aparecimento. Quanto mais clara e massivamente estes se cumprem, tanto antes podemos contar com a sua volta, mesmo que ninguém consiga antecipar o exato momento. Tais sinais são mencionados especialmente no conhecido sermão do Monte (Mateus 24; Marcos 13; Lucas 21). A seguir, quero falar um pouco sobre a linha de juízo e de missões.

A “linha de juízo” se refere aos diversos juízos, seduções e perseguições que antecedem a volta de Cristo como últimas manifestações do Maligno e das “dores de parto” para o novo mundo: guerras, crises de fome, terremotos, pestes, rebeldia à lei, falta de amor, perseguição aos cristãos, surgimento de falsos cristos e falsos profetas etc. (ver Mateus 24 etc.).

A “linha de missões” se refere às missões para pessoas de todos os povos, tribos e línguas. Quando “a plenitude dos gentios” estiver atingida, então também “todo o Israel será salvo” (Romanos 11.25-26). O evangelho da salvação do pecador unicamente por meio da graça continuará sendo pregado até a volta de Jesus em glória. A missão não cessará durante os juízos e perseguições, mas continuará paralelamente. Muita confusão foi causada pelo fato de que círculos cristãos deram ênfase apenas para os juízos (“fim do mundo”) ou para missões (“reavivamento mundial”) sem observar que ambos seguirão em paralelo até a volta de Jesus. Assim, trabalhemos para o Senhor enquanto for dia – mesmo que as sombras do fim dos tempos se tornem cada vez maiores...

Lothar Gassmann

0 Comentários


Deixe seu comentário


Aplicativos


No ar Agora

AutoDJ

Playlist

Anunciantes